28 de fevereiro de 2010

sou de um rio


8 dpi:

Anónimo,  1/3/10 18:58  

Quem é de um rio sente-se inseguro nos torrões. Corre-lhe ávido o sangue, em delírio, na procura deleitosa de uma foz. Ao atingi-la, volta ao início.
Da nascente, parte sonhando em busca de novos e múltiplos sentires.
O aparente dormir das suas águas é apenas um engodo.

Rui,  1/3/10 23:32  

Grato pelas palavras, pelo sentido.

Um abraço

vera. 4/3/10 22:40  

Belas imagens. Claras e líquidas.

JMV 5/3/10 16:07  

Um cuidadíssimo nocturno.
um abraço

saudadesdofuturo 5/3/10 19:04  

Magnífico, Rui!
Num rio assim, como um espelho, como um rio; num rio assim, fecharia os olhos, dormiria e acordaria para de novo olhar um rio assim...

Um abraço terno, límpido como as águas.

brisa de praia 19/3/10 09:42  

e eu sou de um mar...
ambos água, fluidez, profundidade e mistério.
bj amigo

b ú z i o 22/4/10 10:54  

azul rio dourado de prata limpa e pura
cores brilhantes, mudas
em paisagens imensas sem cura
o sol brilha cinzento
uma luz é-me diferente
carregado de chuva, em vento
minha imagem
urgente

b ú z i o 22/4/10 10:54  

sabes quem escreveu isto? ;)
abraço fraterno

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008 | The Blog Full of Games

Back to TOP