30 de janeiro de 2010

ex-tenção campestre

3 dpi:

saudadesdofuturo 30/1/10 09:31  

Nessas taliscas, Rui, círculos à roda do que é coroado no centro por árvores que nos colhem no verde das suas folhas, aí eu também gostaria de morar. E tantas vezes moro!
O campo, todas as manhãs, quando me desloco para o trabalho, me rodeia, assim, com árvores que são daqui.

Beijos e...
Um abraço destes braços, Rui!

Rui,  30/1/10 15:43  

Assim é, também, esta paisagem alentejana, Taliscas, concelho de Odemira.

A curva da estrada deu uma concha à fotografia da qual se emoldam nuvens como se retiradas em ascendente côncavo à tenção; propósito ou ideia implícita que antecede o fim estancado em imagem, primeiro intento que emerge da singularidade, primeiro e último olhar à distância exacta em que tudo se transforma. Assim é o cenário do mundo, um espaço imensamente despovoado, cheio de coisa nenhuma, onde o extenso vazio se gera equalizado aos ciclos di-luminados.

São olhares ao sem-tempo.

Muito grato pela a sua presença.
Um abraço, Saudades!

uminuto 5/2/10 14:40  

gostei da curva desenhada na foto...como se de um ventre se tratasse

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008 | The Blog Full of Games

Back to TOP